• Alexandre Tatsuya Iida

Por que Sal no Sake?|何故日本酒に塩?

Atualizado: 12 de Dez de 2019


Especialista em Sake não é só um status e um título. É dar o sangue pela pesquisa.

Estava eu, o Daniel Honda da Adega de Sake Curitiba e o Sergio Kenji Mizoguchi da Aruki falando sobre o Sake com Sal.

Não é um invenção dos brasileiros e muito menos dos americanos e sim os japoneses tomavam assim. Só que em 1800 e bolinhas, no Período Edo.

O Sake além pouco polido, muito farelo, não era coado, não era filtrado, e muito doce. Então colocava uma pitada de sale no dorso da mão, lambia e virava um copo de 50ml deste Creme de Sake.

Porém, como a produção era totalmente amador, já que os sakes normais eram destinados à nobreza, família imperial e principalmente aos deuses, pois bebem muito.

Então a população tinha que se virar e sem conhecimento ou técnica, produziam seus sakes caseiros e passavam mal. Médicos não aguentavam mais tentar diagnosticar algo que o próprio paciente não sabia explicar. Foi aí que o governo proibiu a fabricação caseira do sake.

E também, deixou se de tomar o Sake com Sal, já que a bebida agora permitida para toda a população, já vinha coado, filtrado, pasteurizado, etc.

Daí, o que eu pensei em testar? Peguei um sake que faz a releitura da bebida produzida nas antigas. 88% de polimento, classificação de -35 Extra Doce, 3,3 de Acidez. E fiz ainda um blend com sake não filtrado e um Kijôshu, bebida fermentada com outro sake.

Resultado... vi Deus na minha frente feito de mel. Um bomba de doce, bala de amendoim, cheiro fortíssimo de Koji, fermento, pão, queijo e um desespero para dar aquela chupada no sal.

É, faz muito sentido.


0 visualização
Logo.png
LOGO BRASIL.png

© Adega de Sake 2004. Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução parcial ou total das informações