Encontro com Sake em Brasília

26.3.2019

Com muita honra e uma responsabilidade enorme que aceitei o convite da Embaixada do Japão no Brasil para falar um pouco sobre o Sake, na residência consular.

 

 

Na hora marcada, nem um minuto a mais ou a menos, o motorista da Embaixada veio me buscar no hotel. Brasilia é conhecido mesmo como a cidade planejada, diferente da caótica São Paulo onde vivo. A prova disso é a ausência de semáforos e limite de velocidade dos carros quase o dobro de SP.

 

Na Asa Sul onde se localiza algumas Embaixadas, lá estava a do Japão em uma região muita calma, ampla e arborizada. Isso porque o Aeroporto Internacional de Brasília é relativamente perto. Um silêncio tremendo.

 

Ao chegar na fortaleza consular, não posso revelar o que vi e onde passei por questões óbvias de segurança. Também serão apenas mencionados nomes do Embaixador e do Chef de Cozinha, que são as autoridades pertinentes ao texto.

 

A ampla residência do Embaixador é de uma delicadeza, clean, o essencial para a sua funcionalidade e decoração. Nem demais, nem muito pouco. Elegância total.

 

Me encontrei com o Secretário para Assuntos Agrícolas que é o meu contato para promoção e registro de produtos japoneses aqui no Brasil. Há tempos que já conversamos sobre assuntos em relação aos Sakes e ele acabou virando a ponte para poder realizar esta experiência fantástica.

 

Me encontrei com o Embaixador do Japão no Brasil, Sr. Akira Yamada que me recebeu de braços abertos. Um grande apreciador de Sakes, o próprio diplomata é um entendedor da bebida, com seus termos técnicos e tudo. 

 

Conhece personalidades do mundo do Sake e ciente do meu título de Sake Samurai e de outras instituições que promovem o Sake pelo mundo. Uma pessoa bastante simples, generosa e firme.

 

Ele me apresentou as diversas bebidas montadas na mesa para apresentar aos convidados.

 

 

Enquanto aprecio os deliciosos rótulos, o local para a apresentação estava pronto. Como tudo havia sido extremamente calculado, não houve a necessidade de um ensaio da apresentação.

 

Antes de seminário, tivemos a oportunidade de reunir o Embaixador, o Chef da Embaixada e eu para uma pequena entrevista com jornalistas e colunistas de Brasília, junto com a Assessoria da Embaixada. 

 

 

A idéia do Chef da Embaixada do Japão, Sr. Kazumine Nohara era a reproduzir a Primavera do Japão que iniciou agora no dia 21 de março.

 

Era um show de delicadeza, equilíbrio de cores e arquitetura. Sabores intensos e delicados que harmonizaram perfeitamente com os sakes.

 

 

E que Sakes, senhores. Todos da linha Junmai Daiguinjo. Da esquerda para a direita vem o sake KOSHI NO KANBAI KINMUKU Junmai Daiguinjo de Niigata, DAISHICHI MINOWAMON Kimoto Junmai Daiguinjo de Fukushima, KIKUMASAMUNE Kimoto Junmai Daiguinjo de Hyogo e o DASSAI 23% Junmai Daiguinjo de Yamaguchi.

 

 

Às 19:00 em ponto começamos a apresentação junto com os convidados selecionados pela Embaixada do Japão. São empresários do ramo de alimentos e bebidas, cozinheiros, hotelaria e jornalistas.

 

Inicia-se com as palavras do Sr. Akira Yamada, o Embaixador e o anfitrião da noite.

 

 

Depois sou eu para falar sobre os diversos tipos, categorias de Sakes. História, curiosidades e rituais que embalam a tradicional bebida japonesa. 

 

 

Depois vem o jantar oferecido pelo Diplomata. Um luxo e requinte sem fim. Cada centímetro foi calculado com perfeição.

 

O brinde com o Sake DASSAI 23% Junmai Daiguinjo.

 

 

Para harmonizar com um belíssimo Karasumi e com Nabo. É uma clássica combinação de servir com finas fatias de Nabo para que as Ovas de Tainha curtida no sal não grudem nos dentes. Agora, olhe o detalhe e delicadeza do Chef homenagear o Sake. 

 

A fatia do nabo vem em formato de Hyotan, a cabaça que no período feudal japonês, samurais e viajantes usavam o vegetal seco para encher de água ou sake.

 

 

E junto ao Karasumi, um delicado e delicioso Chawanmushi. Vocês sabiam que eu amo este prato?

 

 

O Segundo Sake é o KIKUMASAMUNE Kimoto Junmai Daiguinjo de Hyogo, terra do Embaixador. E a combinação foi com proteínas. Sanma grelhado com Frango, Aspargo envolto no Ramon e Palmito que abrilhantou o Brasil e o Japão.

 

 

Na culinária japonesa não se pode esquecer o clássico Tempurá. A melhor forma de apreciar é pegar o nabo e o gengibre ralado e misturar no Tsuyu e comer a fritura. Também foi oferecido esta saborosa experiência de polvilhar um pouco de pimenta com chá verde. É de um aconchego sem tamanho.

 

Harmonizamos o Tempurá com mais um belíssimo Kimoto Junmai Daiguinjo, o DAISHICHI ”MINOWAMON” que sou fã desse Sake. 

 

 

Pedi a licença do Embaixador e de todos para poder falar sobre toda tensão que a província de Fukushima passou. E ressaltar sobre um produtor da cidade de Nihonmatsu, o produtor NINKI produziu rótulos com os famosos personagens do Ultraman e seus Monstros, onde eles plantavam e colhiam arroz, participavam da produção de Sake. 

 

O intuito era mostrar às crianças para que não ficassem tristes por não terem aulas, mostrar que até os monstros de outros planetas estavam ajudando a reconstruir Fukushima. 

 

 

Em tese, muitos Sakes não são uma boa combinação com Sushis, já que os principais ingredientes podem brigar e estufar o apreciador.

 

Agora esta foi uma perfeita e arriscada combinação. O Sake KOSHI NO KANBAI de Niigata, que foi considerada marca rara de se conseguir no Japão, chamado de Maboroshi no Sake, engrenou bem os sabores dos Arrozes. 

 

Tirei meu chapéu!!

 

 

E fechando o jantar com este Mousse de Matchá com Azuki. O que falar desses dois? 

 

 

E esse fantástico Warabi Mochi, conhecido no Brasil como algumas espécies de Samambaia ou Feto-comum. Uma massa de Mochi extraído do amido da folha. Com uma textura gelatinosa com raspas de e caldo de Rapadura.

 

Que espetáculo de combinação!!

 

Agora a minha enorme surpresa foi degustar o KUMA NO DESENTSU, o Umeshu de Wakayama. Que sensacional experiência! Muito Mel, melaço, cremoso, chocolates finos, uma elegância, uma sensualidade, muita classe. 

 

 

Fechando com um bom Café na xícara com o Selo Imperial.

 

 

Para registrar a noite, o Corpo Consular, os queridos convidados e eu.

 

 

O registro do Embaixador do Japão, Sr. Akira Yamada, este ser que vos escreve e as fabulosas bebidas japonesas.

 

 

E quem registrou tudo, foi a fotógrafa Harumi Yukawa que também é uma grande amiga nas redes Sociais

 

Uma noite memorável para o mercado de Sakes no Brasil e que muitos desses eventos aconteçam no país!!

 

KAMPAI!!

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

ONGAESHI |恩返し

14.11.2019

1/10
Please reload

Posts Recentes

16.05.2019

Please reload

Arquivo
Please reload

Siga
  • Facebook
Logo.png
LOGO BRASIL.png

© Adega de Sake 2004. Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução parcial ou total das informações